Project Description

3º Festival
de Direitos Humanos

Em 2015, a Secretaria de Direitos Humanos da Prefeitura de São Paulo abriu um edital para a criação do logotipo da 3ª edição do Festival de Direitos Humanos. A comissão formada por integrantes da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania e pelo especialista Bruno Jankowisk, do Coletivo Brasil Design, selecionou 3 finalistas e o vencedor foi escolhido por votação aberta ao público.

O logotipo escolhido definiu toda a linha visual do evento em 2015.

Trampo: Criar o logotipo para a 3ª edição do Festival de Direitos Humanos, promovido pela Secretaria de Direitos Humanos da Prefeitura de São Paulo e, posteriormente, desdobrar o manual da marca, ganhadora do concurso.
Cliente: Secretaria de Direitos Humanos / Prefeitura de São Paulo
Ano: 2015

sobre o festival

O Festival de Direitos Humanos é uma atividade anual da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC) da Prefeitura de São Paulo, tendo como responsável por sua organização e realização a Coordenação de Promoção do Direito à Cidade. Acontece na semana do dia 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos, em que comemora-se a proclamação pelas Nações Unidas, da Declaração Universal dos Direitos Humanos (1948). O Festival de Direitos Humanos “Cidadania nas Ruas” tem como objetivo levar o debate sobre direitos humanos para as ruas e outros espaços públicos, colaborando para recuperar o sentimento de pertencimento à cidade e dialogar sobre a importância destes espaços públicos como locais de promoção de direitos humanos e de vivência da cidadania. Para tanto se utiliza de atividades com diversas naturezas, com linguagens artísticas, culturais, de intervenção urbana, seminários, debates e outras formas tratar dos temas e públicos alvo do trabalho da SMDHC. Aproveitando também para ser um momento de apresentar aos cidadãos um balanço da atuação da Secretaria ao longo do ano e as próximas ações planejadas para o ano seguinte. Sob o tema “Cidadania nas Ruas”, o Festival foi construído a partir da perspectiva de que oespaço público é o lugar do encontro dos diferentes e da explicitação dos conflitos, por isso trata-se de uma arena fundamental para a construção de novas relações sociais e de novos valores permeados pelos direitos humanos. Desse modo, as diversas atividades que compõe o Festival tiveram como foco a promoção da cidadania nas ruas tanto no centro quanto nas periferias da cidade. Mais do que o direito de acesso aos bens públicos produzidos pelas cidades (ou seja, o Direito na Cidade), a concepção do Festival, reivindica o Direito à Cidade. Sendo o Direito à Cidade o eixo político-conceitual da SMDHC, a construção da Política Municipal de Direitos Humanos passa pelo combate à cultura privatista e de violações de direitos humanos. Nesse sentido, pode-se dizer que a concepção de Direito à Cidade pauta: o direito a permanecer e ocupar os espaços públicos; o direito de reinventar formas de usos e fluxos no espaço urbano e o direito de estar e criar a cidade.

fotos do evento

+trampos